Resenha | Steins Gate

24 fevereiro 2017
https://goo.gl/DoPJ9V
Título: Steins Gate
Autor: Sarachi Yomi
Gênero: thriller, ficção científica
Anime: 24 episódios

Okabe Ritarou (Okarin) é um jovem que se autodenomina como cientista maluco e que junto com seus amigos Hashida Itaru (Daru) e Mayuri Shiina cria, acidentalmente, uma possível máquina do tempo. A história tem início quando Okarin encontra a cientista Makise Kurisu morta em uma sala e, ao enviar uma mensagem para Daru para contar sobre o que viu, o tempo sofre uma distorção. Após isso, Okabe descobre que Kurisu não morreu e que ele é o único que se lembra das coisas que aconteceram antes dele ter enviado a mensagem. Depois de ouvir a narrativa nada convincente de Ritarou, Kurisu se junta à equipe dele para estudar e descobrir o que há por trás da suposta viagem no tempo.



A princípio, Steins Gate parece apenas mais uma história de ficção científica com uma máquina do tempo falha. Okabe parece um personagem confuso demais, sempre oscilando entre uma personalidade séria e uma totalmente louca, sem qualquer padrão para as variações comportamentais. Mayuri é a típica personagem boa, inocente e bobinha, e, em muitos momentos, parece ser secundária ou até mesmo desnecessária para a construção do enredo. Kurisu é uma cientista séria, que parece deslocada da equipe de Okabe e ter aparecido morta logo no primeiro episódio se tornou um grande ponto de interrogação no decorrer do anime.



Claro, existem outros personagens que a princípio aparentam algo que vai se desconstruindo com o passar dos episódios, mas esses três que citei são as peças-chave para o desenvolvimento da história. É interessante o quanto personagens que pareciam desnecessários ou inconsistentes começam a ter grande importância no anime. Algumas atitudes despreocupadas passam a ser dotadas de significado, com o tempo.



A história chega a um ponto que explode a cabeça de quem está assistindo e depois disso, você passa a assistir compulsivamente, tentando encaixar os acontecimentos em qualquer lugar em que façam sentido.

A única coisa que me irritou em Steins Gate é o que faz muitas pessoas desistirem desse anime no começo: a enrolação inicial. Talvez essa calmaria tenha sido criada propositalmente para que quem estivesse assistindo levasse um choque maior no clímax da história.

Se fosse para descrever em uma palavra, seria “surpreendente”. Sabe aquelas histórias em que você já sabe quem vai ficar com quem, quem morre, quem vence, etc? Steins Gate não é uma dessas histórias. A única certeza que se tem nesse anime é a de que o Metal Upa é caro.



Lady Thaw
É uma sonhadora, amante de livros e literata. Adora cantar, dançar, ler e conversar. Um dia terá um gato preto chamado Plutão.
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Tribo Letras, VERSION: 01 - janeiro/2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo