Acerto de contas

02 fevereiro 2017
https://goo.gl/NQeppu

No tempo de nossas bisavós, avós e até mães, homens e mulheres tinham suas respectivas responsabilidades em um casamento bem definidas. Elas cuidavam da casa e dos filhos. Eles trabalhavam para sustentar a casa. E ninguém metia o bedelho no papel do outro.

Com a mudança e a evolução natural do ser humano, as mulheres passaram a trabalhar também; seu salário somando-se aos de seus maridos para o provimento da família. E é claro que se ela começou a ajudar o parceiro com as contas, ele começou a ajudar ela com a casa e os filhos.


Brincadeira, gente, estamos no mundo real.

E o que deveria ser uma conquista para as mulheres, uma expressão de sua independência e capacidade além dos afazeres caseiros, tornou-se apenas mais uma obrigação. Então pode-se dizer que nos dias atuais os papéis de cada um no relacionamento continuam bem definidos. Elas cuidam da casa, dos filhos e trabalham fora para ajudar a sustentar a casa. Eles trabalham.

Desde o princípio a matemática não parecia muito boa. A casa não é só de uma pessoa, então não é justo que apenas uma cuide dela. Os filhos normalmente são feitos por um pai e uma mãe e deveriam ser criados pelos dois. Salvo as exceções óbvias, como filhos que não têm os pais, vemos filhos órfãos de pais vivos, pois apesar de terem pai, têm a mãe como exclusiva referência em educação, criação, atenção, carinho e tudo o mais que um ser humano precisa. E os pais dão dinheiro.

E agora as mulheres também estão dando dinheiro e fazendo o que já faziam, provando que é, sim, possível fazer todas essas coisas. Nesse ponto chamo a atenção para algo mais do que evidente: se elas pegaram uma fatia da responsabilidade dos homens, por que eles não pegam um pedacinho das responsabilidades de suas mulheres? Se você pensou em “porque é mais fácil e cômodo”, você acertou.

Aparentemente lavar uma louça, limpar a casa ou cuidar dos próprios filhos são tarefas que exigem um sacrifício descomunal dos homens. É quase ofensivo ter que fazer qualquer uma dessas coisas. Então, trocando ideia com algumas amigas encontramos uma solução. Se você cuida da casa, dos filhos e trabalha, você pode, a partir de agora, ficar com o seu salário todinho para você. Provavelmente conseguirá pagar alguém para cuidar da casa, e ainda ficar com algum dinheiro. Porque, se ele não está disposto a te ajudar na sua suposta parte no relacionamento, por que você se sacrificará ajudando-o na dele?

Não, não, se é cômodo para ele ficar de boas só trabalhando, fique de boas com seu dinheiro e gastando ele e seu tempo da forma que mais lhe alegre. Assim, pelo menos para mim, a conta parece mais equilibrada. 



Lady Thaw
É uma sonhadora, amante de livros e literata. Adora cantar, dançar, ler e conversar. Um dia terá um gato preto chamado Plutão.
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Concordo em partes com seu texto, e entendo seu ponto de vista, principalmente nisso:

    "lavar uma louça, limpar a casa ou cuidar dos próprios filhos são tarefas que exigem um sacrifício descomunal dos homens. É quase ofensivo ter que fazer qualquer uma dessas coisas."
    Realmente tarefas doméstica é desconfortável ao homem, mas em contra partida, algumas tarefas do tipo:

    "Arrumar um encanamento, parte elétrica da casa, usar uma furadeira e etc, é desconfortável a mulher "

    De qualquer forma, concordo com você, é necessário buscar o equilíbrio do relacionamento, principalmente se tratando de "contas e tarefas"

    Acho bacana esses textos que levanta esses ponto de vista deixando em aberto uma reflexão do assunto, curti muito sua forma de escrever.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Bom, realmente a maioria das mulheres não fazem serviços elétricos ou hidráulicos, mas, no meu caso pelo menos, é mais falta de capacidade do que qualquer outra coisa. E temos que concordar que os serviços domésticos têm que ser feitos todos os dias, já consertos de encanamentos e etc são menos frequentes.

      Obrigada por expressar sua opinião.

      Excluir

 
© Tribo Letras, VERSION: 01 - janeiro/2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo