Por que Letras? - por Alana

01 junho 2015
 Finalmente consegui fazer esse post sair da cabeça. Juro que me controlei para mantê-lo o mais resumido - e curto - o possível. Há algumas semanas foi dia do Profissional de Letras e não deu tempo de postar nada sobre, por isso parabenizamos a todos hoje, já que o que vale é a intenção, não é mesmo? 


                                              E então Letras. Por quê?


 Acho que no fundo o que movem todos a escolherem Letras é mais ou menos a mesma coisa: Amar livros e amar escrever, e logicamente esse foi meu caso. Sempre gostei de ler e quando me viciei mesmo em Literatura foi quase automático querer inventar histórias também. Sabia que qualquer coisa que fizesse daí em diante tinha de ter algo a ver com livros. O curso parecia que fora feito para mim, mas acabei caindo na armadilha de achar que teria de seguir a docência. Admirava e admiro todos os meus professores, mas sabia que não era para mim.
 Tinha planos de fazer Design Gráfico e tentar carreira fazendo capas de livros, seria difícil então já estava conformada em acabar criando logotipos para empresas da região. Desenhar era minha outra grande paixão, motivo que me levou a ter o Design na cabeça por muito tempo. Isso até 2014, no último ano do ensino médio, quando esbarrei num curso chamado Produção Editorial. Foi como se tudo se iluminasse. Passei a devorar artigos e vídeos sobre Editoração, fascinada com os bastidores dos livros e descobrindo que eu poderia muito bem fazer parte dele. Era – e é – um curso ainda jovem e simplesmente não existia no interior de São Paulo. No mínimo precisaria me mudar para cidades grandes, o que estava fora de questão. 









Nisso de estudar sobre editoras e seus serviços, encontrei novamente o curso de Letras e descobri – sim, isso fora uma grande novidade na época – que eu poderia trabalhar em editoras se cursasse Letras, em meio aos livros como imaginava. Foi muito boa essa sensação – admito, senti-me feliz como criança – e uns quatro meses depois Letras já era minha primeira opção e ninguém conseguiu mudar minha decisão talvez achassem que eu acabaria vendendo poesias na rua. 
 Já amava a Língua Inglesa, isso graças à série Doctor Who (♥). Costumava sempre ver quem eram os Tradutores dos livros que lia, achando-os tão importantes quanto os escritores, já que sem eles, eu não conseguiria ler os livros que tanto adorava. Pensava em revisar originais, mas depois de assistir um vídeo – deu pra perceber que eu amo pesquisar, né? – sobre um homem que fez o curso e virou tradutor, decidi que era isso que faria. A tradução dá uma liberdade que até então desconhecia existir. Hoje, pretendo fazer uma pós em Tradução e me especializar na Literária. É claro que se conseguir preparar textos numa Editora nesse meio tempo, dificilmente conseguirei sair dela, mas a Tradução ainda é meu doce. Também penso em futuramente cursar Produção Editorial, já que teria uma boa bagagem literária e inglesa. Mas isso, já é outra história...


Bem, tentei resumir tudo. Letras é maravilhoso. Nunca pensei que aprenderia tanto num curto espaço de tempo, ou que não me desanimaria em pegar ônibus todos os dias noutra cidade. Mesmo para quem não goste de uma segunda língua, recomendo muito, de coração.



Alana Campanha
Há milênios perdida nesta Terra, sobrevive de histórias feitas por seus habitantes. Ama escrever, criar tramas surreais e se aventurar pela literatura. Apaixonada por Doctor Who, sonha em viajar por esse mundo um dia desses.
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Tribo Letras, VERSION: 01 - janeiro/2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo